Para alegrar seu dia #15


Laerte

BAILE NA ROÇA
O par da moça sua demais. Sua tanto que ela não suporta mais, afasta-se e diz:
– Você sua, hem!
E ele, puxando-a e dando-lhe um beijo:
– Tamém vô sê seu, princesa!
Andressa Benevides
Osasco – SP

---------
NA SALA DE ESTAR
– Querida, jamais quero viver em estado vegetativo, dependente de uma máquina e de um líquido para me alimentar. Se isso acontecer, puxe o fio da tomada!
A mulher se levantou, desplugou a tevê e jogou fora toda a cerveja.
Leonardo Silva
Carajás – PA

---------
ESSAS SOGRAS...
– Mãe, o Mário diz que não acredita em inferno!
– Case com ele, minha filha, e deixe comigo que eu o farei acreditar!
Carolina Vêneto
Florianópolis – SC

---------
ATO FALHO
Pelas três da madrugada, ruídos vêm da rua. A mulher, meio acordada, meio dormindo, exclama:
– É o meu marido!
O homem levanta rápido, pula a janela e cai sobre uma roseira. Todo arranhado, volta brabo:
– Mas o seu marido sou eu!
– É? E pulou a janela por quê?
Márcio Viana
Rio de Janeiro – RJ

---------
O RICO E O POBRE
Rico – Tenho mil quilos de ouro, por que você não me puxa o saco?
Pobre – Pra quê, se você tem tanto ouro?
Rico – Se lhe der metade, que tal?
Pobre – Bem, eu ficaria tão rico quanto você, por que iria ser seu puxa-saco?
Rico – E se lhe der tudo?
Pobre – Aí você que deveria me puxar o saco.
Luis Antônio Freire
Rio de Janeiro – RJ


Fonte: Brasil-Almanaque de Cultura Popular

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Windows 7 - Rede não identificada

Show do António Carlos - Globo AM

Paquera Nativa (Fernando Borges)