Postagens

Mostrando postagens de Novembro, 2016

No Tempo em que Mídia era somente "Meio de Comunicação"

Imagem
Beto Metri, 16/09/2009
Quero deixar que minhas lembranças venham livres
Não quero me preocupar com datas, nem com a ordem cronológica dos fatos. Quero somente recordar e fazer com que as pessoas que vierem a ler este texto, revivam, como eu vou fazer agora, os bons tempos, sem internet, sem vídeo games.
O Rádio e a TV eram companheiros de algumas horas do dia. Serviam de rumo para as conversas que tínhamos quando nos encontrávamos. Conversas de amigos, bate-papo de namorados. Sem essa de ter vergonha de assistir a determinados seriados ou programas. Tudo era permitido. Crianças e adolescentes se encontravam em frente à TV. Famílias se reuniam em torno do rádio para escutar as novelas da Rádio Nacional.
Jerôniimo, o herói do sertão, O anjo, O Cavaleiro da noite mexiam com nossa imaginação nos inícios de noite da Rádio Nacional. Como não existia a imagem, nossa imaginação é que dava o tom . A sonoplastia nos fazia viajar no meio de temporais, no arreio de um cavalo ligeiro, num carro que …

100º Aniversário do primeiro Samba ❝Pelo Telefone❞

Imagem
Geisa Fernandes, 26/01/2011
Antes de ❝Pelo Telefone❞ (apenas a música) ser registrado na Biblioteca Nacional, em 1916, por Ernesto Maria dos Santos (Donga) com o gênero de ❝samba❞, pelo menos dois outros sambas já haviam sido gravados: ❝Em casa de baiana❞ (Alfredo Carlos Brício, 1913) e ❝A viola está magoada❞ (Baiano, 1914).
❝Pelo Telefone❞, entretanto, fez mais sucesso e fixou o nome ❝samba❞ como um dos gêneros centrais da música popular urbana no Rio de Janeiro.
Na realidade, o que se cantava nas casas das tias baianas, como Ciata, eram lembranças de festas nordestinas, intercaladas com improvisos de momento, verdadeiras colchas de retalho melódicas. Quase nada tinham em comum com o que hoje conhecemos como samba.
O mote que deu origem à letra cantada por Bahiano e fixada em cera na Casa Edison, em 1916, dizia respeito à polêmica proibição dos jogos de azar pelo chefe de polícia Belizário Távora ocorrida três anos antes e à cobertura jornalística dada ao caso pelo jornal A Noite, …

1965... Rio 400 - Rádio Globo 22 - TV Globo início

Imagem
1965
 IV Centenário do Rio de Janeiro
 Início das Transmissões da TV Globo
1966
 Aniversário de 22 Anos da Rádio Globo

Cultura e Música
Década de 60 - O rádio AM assume as caraterísticas atuais. No lugar dos programas de auditório, aparecem programas de variedades comandados por locutores de boa voz e excelente estilo comunicativo. Haroldo de Andrade na Rádio Globo se torna o destaque.
Se popularizam os programas esportivos e os policiais - destaque para "Cidade contra o crime", da Super Rádio Tupi, apresentado por Samuel Correia e, num outro segmento, surgem as AMs de hit-parade, antecipando o formato "adulto contemporâneo" das FMs. A Rádio Tamoio AM era uma delas.

Outra emissora AM se tornava um marco do gênero, a Rádio Mundial AM, do Sistema Globo de Rádio, que em seus quadros tinha o lendário DJ Big Boy, depois repórter do jornal "Hoje" (Rede Globo) e coordenador da Eldo Pop FM, rádio de rock dos anos 70. Big Boy faleceu de ataque cardíaco com apenas 32 an…

Os Melhores do Rádio Carioca - The End

Imagem
Gente, a Eleição dos Melhores do Rádio Carioca não terá continuidade.
A Era do Rádio chegou ao fim.
Neste ano que está terminando, deixaram de existir no Dial do Rio, a Rádio Cidade e a Nativa.
Assim como o Estado e o País, Grandes Rádios estão em crise financeira, demitindo funcionários e substituindo seus Astros por outros de menor custo ou simplesmente viram uma Rádio Vitrola com um Player de (Zap Zap).
Ficam as memórias das Eleições anteriores que podem ver neste link:
Melhores do Rádio Carioca

Ranking das Rádios do Rio de Janeiro

Acompanhe a posição das Rádios do Rio de Janeiro com base na Audiência.
①Melodia②FM O Dia③Tupi AM+FM④Globo AM+FM⑤JB FM⑥93FM⑦Mix FM⑧Fanática FM⑨MPB FM⑩Sulamérica Paradiso⑪Bandnews FM⑫CBN AM+FM Fonte: Rádio de Verdade