Recordações da Rádio Globo do Rio


Por Paulo Francisco (12/2008)

“O relógio marca!” (Valdir Amaral)
“Tempo e placar no maior do mundo!” (Jorge Curi)

Essas frases jamais sairão das minhas lembranças

Era o ano de 1978 e como sempre naquele dia o meu querido pai ficou triste com a derrota do nosso time, o VASCÃO DA GAMA. Ele deixou mais cedo o nosso radinho MOTO RÁDIO de lado e eu com 14 anos continuei ligado na RADIO GLOBO DO RIO e foi ali no meu quarto, sozinho que ouvi pela primeira vez o prefixo que veio a ser o motivo da minha grande paixão por rádio.

O GLOBO NO AAARRR! O Apresentador daquele noticiário naquela noite era um locutor chamado FLÁVIO CARDOSO. Achei tão bonito aquele prefixo ou vinheta que continuei um pouco mais e em seguida anunciaram o próximo programa. Era o SHOW DA NOITE com GILBERTO LIMA (que comunicador!).

Desse dia em diante nunca mais parei de ouvir nossa querida GLOBO DO RIO e já havia decidido ser um profissional do rádio e quem sabe um dia chegar lá na Rua do Russel 434, Glória ,Rio de Janeiro.

Muito novo ainda e muito sonhador também, comecei ouvir aquela emissora 24 horas por dia. Lembro-me um dia em que passei a noite inteira acordado acompanhando a programação até o dia amanhecer. Meia noite começava O SEU REDATOR CHEFE, depois Adelson Alves, o amigo da madrugada. Recordo-me até o nome do locutor que apresentava O GLOBO NO AR na madrugada, era o JOSÉ CARLOS CARAMÊS e depois, as 4 da manhã começava o Programa LUCIANO ALVES, ele era meio mal educado com as pessoas e mesmo assim se tornou meu ídolo, gostaria muito de saber onde ele está agora. Pela Manhã às 7 horas mais uma edição de O SEU REDATOR CHEFE que era apresentado , por REINALDO COSTA E ISAAC ZALTMAN.

O dia estava começando e eu ainda não havia dormido nem um minuto sequer, quando chegava no meu rádio PAULO GIOVANNI, que voz suave e bonita ! que educação! Que inteligência, um locutor inesquecível, que só ia embora quando o HAROLDO DE ANDRADE entrava no ar( eterno Haroldo ). Haroldo do Bom dia, da pergunta pesquisa, dos debates populares que tinha como convidados ARTUR DA TÁVOLA, HELIO TIZ, DARCY RIBEIRO, AFONSO SOARES, RUI PORTO entre outras feras do Rádio.

A 1 hora da tarde O GLOBO NO AAAARRR! Com quem? Ah! O apresentador tinha uma voz anasalada, uma voz diferente, uma dicção fantástica, ele puxava o “r”, era o locutor que hoje eu faço grande homenagem no meu site, tratava-se de GUILHERME DE SOUSA e a cada meia hora o GLOBO GIRANDO COM A NOTÍCIA com PAULO CUNHA (hoje trabalhando na Rádio Guaíba de Porto Alegre) Eles comandavam a notícia e o titular do Programa era o Inesquecível VALDIR VEIRA. Às 5 da tarde o Programa Roberto Figueiredo e nesse programa eu me lembro do cantinho da solidariedade.

Na Rádio Globo dos meus sonhos ainda tinha grandes noticiarístas como LÍBANO DUARTE, ANTÔNIO FREITAS, DIRCEU RABELO, CLEBER SAYÃO, LUIS NASCIMENTO (ainda hoje por lá), FERNANDO SÉRGIO (agora comunicador na Tupi-Rio), SÉRGIO NOGUEIRA E ARILDES CARDOSO e Comunicadores como SAMUEL CORREA e seu “Seresta para todas as gerações” nas madrugadas de Sábado para Domingo e Mário Luis aos domingos (O Guilherme de Sousa me disse que o Mário está muito doente no Rio de Janeiro).

Lembro-me de comunicadores da Rádio Globo que nos anos 70 passaram por lá como ELIAS SOARES (Show da Noite antes do Gilberto Lima assumir o horário) e o Goiano de voz belíssima e comunicação fácil ANTÔNIO LEAL que depois se tornou meu amigo aqui em Goiânia.

Não posso me esquecer de Edmo Zarif a voz padrão do Rádio Brasileiro e principalmente na hora do esporte, JORGE CURI, VALDIR AMARAL, CLEBER LEITE (hoje dirigente do Flamengo) , LOUREIRO NETO (o repórter virou comunicador), GILSON RICARDO, FERNANDO CARLOS, DANILO BAHIA , ANTÔNIO PORTO, EDSON MAURO, LUIS PENIDO (hoje um super narrador era repórter de pista),JOÃO SALDANHA, MÁRIO VIANA, IATA ANDERSON , CEZAR RIZZO, JOSÉ CABRAL (o moço da Maricota) e muitos outros ídolos.

Meu Deus! O que fizeram da Rádio Globo? Onde está aquele padrão de voz, aquela qualidade imbatível. Onde está o padrão de qualidade e de voz do Globo no ar (Hoje locutor gagueja no ar).

Eu sei que sou um romântico do rádio, mas pelo amor de Deus tragam de volta a Rádio Globo respeitável e inesquecível. Tem muita gente boa por aí, que não é aproveitada. Por favor, não matem um noticiário tão tradicional e bonito como o Globo no Ar e o SEU REDATOR CHEFE.

E é com grande orgulho que hoje, dia 16 de Outubro de 2008, eu recebo para inaugurar o meu SITE SHOW DO RÁDIO nada mais, nada menos que o maior noticiarísta do Brasil, afastado das grandes rádios e da Rádio Globo por falta de sensibilidade dos atuais diretores, o meu querido ídolo, GUILHERME DE SOUSA, que veio aqui em Goiânia ao receber o meu convite e do grande amigo e ex-comunicador da Rádio Globo JOÃO GERALDO ou GERALDO FLEURY, que trabalhou com o GUILHERME lá Globo do Rio.

Aos pesquisadores e fanáticos por Rádio como eu aqui vai um grande presente: Uma entrevista com a inesquecível voz do O GLOBO NO AAAAR!... (VEJA A ENTREVISTA EM NOSSA GALERIA)

O Rádio do Rio de Janeiro sempre me fascinou desde criança, quando pela primeira vez ouvi VALDIR AMARAL narrando o gol de Jorginho Carvoeiro no título de Campeão Brasileiro de 1974 do Vasco, pela Rádio Globo. Naquela época o José Carlos Araújo era repórter de pista e o Washington Rodrigues também.

No Rio dos anos 80 aprendi tudo o que sei sobre rádio com a Rádio Mundial 860, com ALBERTO BRIZOLA, HUMBERTO CAMPOS, ELOY DE CARLO, CARLOS BIACHINE, ROBSON ALENCAR, SAMUEL FRANÇA, JORGE LUIS, CARLOS ANTÔNIO (filho do Antônio Carlos da Globo), e era fã incondicional de uma emissora clássica chamada RÁDIO JORNAL DO BRASIL.

Na JB como era conhecida ficava horas a noite ouvindo MAURÍCIO FIGUEIREDO, E MÁRCIO SEIXAS E ainda um programa apresentado as 23 horas chamado NOTURNO com aquele papo inteligente e ótimas entrevistas com LUIS CARLOS SAROLDI.
Onde está o nosso Rádio do Rio de Janeiro? O que fizeram dele? Onde estão os grandes comunicadores, os programas, as produções, as histórias bem interpretadas?. Será que tudo isso um dia vai voltar. Essa é a minha grande esperança. LIGAR O MEU RÁDIO E OUVIR UMA EDIÇÃO EXTRAORDINÁRIA DO GLOBO NO AR DIZENDO: O RÁDIO CARIOCA, O RÁDIO DO RIO VOLTOU A SER O QUE ERA PARA ALEGRIA DE MILHÕES DE BRASILEIROS.
SE VOCÊ PENSA ASSIM VAMOS TROCAR IDÉIAS. ENTRE EM NOSSA PÁGINA DE RECADOS, OU FAÇA CONTATO ATRAVÉS DE NOSSO SITE.

MEU EMAIL: paulofrancisco@showdoradio.com.br
SITE: http://showdoradio.com.br

Paulo Francisco é Radialista e Jornalista. Gerente das Emissoras de Rádio do Governo do Estado de Goiás e Comunicador apaixonado pelo Rádio Brasileiro

Comentários

  1. Querido amigo: Fico feliz de vc ter colocado o nome dos meus colegas de rádio Mundial à época. Apenas faltou o meu que apresentei na Mundial em 1977, de 7 às 9 da Matina, o Participassom. Mais tarde, antes do Humberto Campos chegar à rádio, fui apresentar o Toca-Toca Mundial, do meio-dia e vinte às 16 horas e, quando a 98 fm foi inaugurada, em 1979, a primeira comunicação foi minha com o " Matina 98". Abraço e parabéns pelo blog.
    Fernando Sérgio, hoje apresentando a Super Madrugada Tupi no am e fm.

    ResponderExcluir
  2. Querido amigo Fernando Sérgio, essa cronica é do Paulo Francisco, eu só publiquei porque achei maravilhosa.
    Eu tenho boas recordações dessa época em que trabalhamos juntos e batiamos longos papos de manhã no Estúdio da 98FM (Ex-EldoPop). Se tiver fotos suas da época me manda por favor.
    Abraços

    ResponderExcluir
  3. Oi Claudino, fico feliz pelos áudios dos comunicadores das emissórias de rádio do Rio de Janeiro, faz recordar a minha infância e adolescência.
    Claudino, esta foto colorida do meu ídolo Waldir Vieira, eu mandei para uma amiga que era fã e nunca tinha visto nem uma foto dele. Eu tenho fotos do Waldir assim que começou na Globo, no programa "TARDE TOTAL'.
    Amigo Peço por favor colocar áudios do mestre lendo a carta da vovó, que saudade!
    Um grande abraço.
    Atenciosamente:
    Janio Braga.

    ResponderExcluir
  4. Bom dia Janio,
    continuo procurando com os amigos, a carta da vovó. Por favor responda meu email sobre os artigos que me enviou do Waldir Vieira.

    ResponderExcluir
  5. ola amigos da radio globo e com muita satisfaçao que estou esquevendo estas poucas palavras assim que posso estou ligado na radio globo gosto muito do trabalho de voçes especialmente de Jose carlos araujo o fica com Deus muita paz luz saude alegria e susserso um forte abraço

    ResponderExcluir
  6. Renato Cunha21/2/11 10:46

    Simplesmente FANTÁSTICO seu texto, traz lembranças inesquecíveis de uma "bela época" de uma rádio que marcou a vida de muita gente, estou contigo, tragam a Rádio Globo do Rio de volta, para com essa bobagem de Globo Brasil, façam voltar o som da Globo RJ nas Ondas Curtas e Tropicais, por favor façam isso já!

    ResponderExcluir
  7. Adorei o texto e o site. Conheci a RG em 1983 e sempre ouvi a rádio. Me lembro do Sábado na Globo, com o A.Leal e do TOCA TUDO, com Gilson Ricardo, de 00h às 6h. Bons tempos...O seu redator chefe, com josé mangia e césar domerri.
    Parabéns pelo trabalho.
    Paulo Henrique (phpegas@uol.com.br)

    ResponderExcluir
  8. você fez eu encher os meus olhos de lagrimas quando me alenbreide adelson alves com aquele jeito dele (bom dia de quem é de bomdia a benção de quem e da benção a quela voz maravilhosa eu daria tudo pra ouvir novamente rasgar a madrugada como eu fazia naquela época. hoje eles só gagueja não vale a pena perder o sono ouvino.

    ResponderExcluir
  9. Existe uma frase que resume bem o que representa o Rádio Brasileiro: Brasileiro não vive sem Rádio.
    Como permanece viva para mim essa frase! Logicamente que o Rádio evoluiu no que diz respeito à tecnologia, sobretudo com o advento da Internet e o fato também de ser ouvir o Rádio até no telefone celular. Mas o que eu quero em poucas palavras, é relembrar locutores e comunicadores da época de ouro em todos os níveis. Quero dizer que sou viciado em rádio desde o momento em que acordo até a hora de dormir. Desde o final da década de 70 e os anos 80, confesso que já ouvi diversos comunicadores e quase todas as rádios. Vou citar alguns programas que até hoje me lembro com bastante saudade, como por exemplo o Paulo Giovanni falando de Futebol com o Afonso Soares, a voz do campeão de audiência Waldir Vieira, as narrações de verdadeiras lendas de locutores esportivos em diversas emissoras como a Tupi, Nacional, Eldorado, Globo. Um narrador fantástico que me lembro foi Doalcei Bueno de Camargo, que nos deixou a dois anos e que embora não tivesse mais narrando, participava sempre com muita lucidez no "Bola em jogo". Como esquecer Waldir Amaral, Jorge Cury, Antônio Porto, José Cabral. Alguém teria que escrever pelo menos uns dez livros contando a História do Rádio que é muito extensa. Pra encerrar lembrar a oração da Ave-Maria com Júlio Louzada, é melhor parar para não chorar.

    ResponderExcluir
  10. Nivaldo Marcelo Caires Santos23/11/11 23:29

    Olá amigos:

    Desde criança que eu escuto rádio, sou natural de Jequié-bahia, então na decada de oitenta eu acompanhava toda a programação da rádio globo do Rio de janeiro e vez ou outra também escutava a rádio mundial, me recordo dos radialistas da globo am, como por exemplo Gilberto lima, eu adorava ouvir as orações de Gilberto as 18 hs, também me lembro de Humberto campos que voz linda tinha esse rapaz, também não poideria esquecer o Paulo giovanne, eu era ouvinte assiduo do programa do Giovanne todas as manhãs na globo, me lembro também do Waldir vieira, Roberto figueiredo, o Antônio leal, enfim grandes comunicadores. Tenho imensa saudade daquela época, uma época que não volta mais.

    nivaldomarcelo@hotmail.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu gostava munto epoca, era munto bam

      Excluir
  11. É Paulo Francisco uma pena o pessal deixar morrer o radio (uma fonte de requeza, com oferta de trabalho) e uma criatividade inigualável.
    O radio brasieiro sempre foi maravilhoso dali sairam muitas cabeças pensantes.
    Abraços,
    Baltazar Lucas (de Contagem-MG)

    ResponderExcluir
  12. Jairo Melo Guimarães12/4/12 17:27

    Comecei escutar os vozeiroes da Radio Globo por volta de l978, quando amanhecia o dia ouvindo todas as programaçoes. Redator chefe, depois vinha Adelzon Alves o amigo da madrugada, Luciano Alves inclusive já liguei muito pra ele falando no AR na minha cidade de Penedo Alagoas depois vinha Paulo Moreno, Paulo Giovane, o maravilhoso Haroldo de Andrade com as cronicas do Saudoso Valdir Vieira.

    ResponderExcluir
  13. Belíssimo texto. Fiquei feliz de saber de alguém que amou o rádio como eu amei e amo e hoje vive a profissão e contribui com seu talento e vivência para que os grandes radialistas não sejam jamais esquecidos. Att. Erivelto Reis

    ResponderExcluir
  14. nao acho que o adelsom alves esteja esquecido!!!acho sim que existe inveja contra ele. sua conerranea de cornelio procopio

    ResponderExcluir
  15. Anônimo7/1/14 16:08

    Meu Deus, que saudade dos grandes narradores e comentaristas da radio globo. Marcaram minha vida, Waldir amaral, Jorge Cury, Saldanha, etc.... Bons tempos em que eu gravava os gols do Flamengo, quando Saldanha comentava, em um gravador portátil, que colava ao radinho de pilha. Maracanã cheio, nossa, que saudade!

    ResponderExcluir
  16. Anônimo7/1/14 16:11

    Só p/acrescentar, meu nome Paulo Cezar Resgalla Antun Júnior, morador de Nova Friburgo, 48 anos. Detalhe importante: minha avó materna era prima do saudoso Edmo Zarife, grande e querida figura da rádio globo.

    ResponderExcluir
  17. Anônimo7/2/14 21:34

    ninguem merece zeca marques, um horror!!!

    ResponderExcluir
  18. Ola meu nome é José Carlos Xavier,trabalhei com nosso saudoso , Libano Duarte na década de80 na radio guairaca de mandaguari parana,ele fazia um programa chamado geração pop diaramente das 22.00 a 00.00 eu era operador dele,sinto muita saudade desta época...

    ResponderExcluir
  19. É muito bom quando descobrtimos que muitos nomes do rádio brasileirop ainda são lembrados. Aproveito para lembrar de uma função no rádio muito esquecida. São os produtores executivos. Fala-se dos comunicadoresw, noticiaristas, debatedores, mas se esquecem que em todos os programas que fizeram mu7ito sucesso no rádio brasileiro, por trás havia uma equipe de produtoresw, de criadores, como o Helio Tys, Silvinho Barbosa, Luiozinho Campos e eu. Sebastião Valentim que por oito anos escreví e criei para o p´rograma do saudoso Mário Liuiz o quadro " Campeonato de Perguntas" que ele apresentava em seu programa de domingo a preparada musical

    ResponderExcluir
  20. Estou precisando de dados e fotos Isaac Zaltman Paulo Moreno-Nascimento e morte como Leila Miranda a saudosa Zefinha para biografias em sites e em grupos no face como tambem biografia no Dicionario da Musica Popular Brasileira no qual sou responsavel pelo face - Miguel Sampaio Monte meu face e tambem meu Email - miguelsampaiomonte@gmail.com

    ResponderExcluir
  21. Anônimo8/9/14 18:25

    Você teria o áudio da oração da ave Maria?

    ResponderExcluir
  22. Muitas saudades da Rádio Mundial e dos maravilhosos programas. O Programa do Big Boy, Show dos Bairros com Oduvaldo Silva, Participação com Alberto Brizola, Toca Toca Mundial com Elói de Carlos, Informação com Dirceu Rabelo, entre outros. Saudades da Rádio Tamoio, Rádio Carioca, Rádio Mauá, Rádio Ipanema, Saudades da Rádio Globo e os Programas do Luciano Alves, Paulo Giovanni(Quem se lembra do quadro: NÃO PERCA A ESPORTIVA COM AFONSO SOARES?), Programa do Haroldo de Andrade(E os debates populares com nomes como José Fernandez, Afonso Soares, Hélio Tiz, Arthur da Távola entre outros. O Programa de Mestre Deli com o Hélio Tiz, Programa do Waldir Vieira(minha querida vovó), Luiz de França entre outros. No futebol: Valdir Amaral(Você ouvinte é a nossa meta pensando em você é que procuramos fazer o melhor, meus amigos do esporte boa noite!), Jorge Cury(Dá lhe garotooooooooo, Golaaaçooooaçoaçoaço...), João Saldanha(Meus amigos...), Mário Vianna(Gol legal! É soprador de apito!), Cléber Leite, Loureiro Neto, Iata Anderson entre outros), E a Rádio Globo foi pioneira nas transmissões da Fórmula 1. Na rádio Tupi era o programa do Paulo Barbosa, Paulo Lopes, Patrulha da Cidade, A Oração da Ave Maria(Com o saudoso Júlio Louzada), No futebol era o Rui Porto, Doalcey Bueno de Camargo(DECORRIDOS 30 MINUTOS DA ETAPA INICIAL), José Cabral(O homem da Maricota). Na Rádio Nacional era o Garotinho José Carlos Araújo e o Apolinho W.Rodrigues. E eu só tenho 52 anos de idade, mas dou graças a Deus por ter vivido essa época de ouro do nosso rádio.

    ResponderExcluir
  23. -Eu, Arildes Cardoso a quem um dia o Rádio chamou de Flávio Cardoso, quero deixar meu abraço a todos os colegas e, principalmente, aos historiadores do rádio, aqui representados pelo Paulo Francisco. Amo a todos vocês. Muito obrigado por tudo. Que Deus os abençoe.

    ResponderExcluir
  24. Sou - ou fui - um aficionado por programas de rádio desde que me conheço por gente e já se passaram muitos anos... Rádios Nacional, Mayrink Veiga, Tupi, Tamoio, Clube do Brasil, Jornal do Brasil. Grandes programadores, cantores, orquestras, locutores, narradores de futebol, radio- atores, programas fantásticos, etc. Hoje,impressionado com tanta pobreza profissional me ponho, quase que exclusivamente, a observar a lamentável regressão.Um dos exemplos:como o programa que a Radio Globo/RJ apresenta entre as 06:00 e 09:00 da manhã pode ter a audiência tão alta, como se proclama? O apresentador fere os ouvidos mais sensíveis dos que se aventuram a ouvi-lo com os repetitivos "Né?" a cada final de frase e suas varias variações, tais como "NÉ,Ô", etc.. Acrescente-se a apresentação de quadros imbecilizantes como horóscopo com "previsões" redundantes e de iguais valia para todos os signos; "revelações" irrelevantes sobre famosos e narrações dispensáveis sobre capítulos de novelas, além das perigosas- sobre todos os pontos de vista- "simpatias". Isto em detrimento ao já mínimo espaço reservado para as entrevistas - via de regra, oportunas - ao final de cada hora, que são invariavelmente, de um atropelo tal que o entrevistado mal consegue expor com clareza seu ponto de vista a respeito do que lhe foi indagado. Os quadros já citados, além das atuais e horrorosas "marchinhas" carnavalescas - que, gravadas, são oferecidas (!!)a incautos ouvintes - acopladas às melosas historinhas produzidas pela produção para as "Canções do Roberto" e pelos sempre mais de, inacreditáveis, quatro mil (4000) (?!) telefonemas recebidos, em menos 60 MINUTOS, para o "veredictum" do "JULGAMENTO" de uma "personalidade do esporte" são de uma irritante repetição,demonstrando falta de habilidade criativa diversificada para cada dia ou do "NÃO VAMOS MEXER EM TIME QUE ESTÁ GANHANDO" ou ainda,- e esta alternativa o titular do horário já demonstrou,com outras palavras, é claro, em algumas ocasiões- "SE TENTARMOS DAR UMA PINCELADA DE CULTURA,A AUDIÊNCIA VAI CAIR".O super mercado não vai gostar e direção da emissora também não...Então, vamos continuar levando os "os nossos queridos ouvintes" embarcados na rica ilusão dos prêmios hortifrutigranjeiros/secos e molhados de cada dia, mantendo o nosso "IBOPE" alto e com as nossas consciências tranquilas.
    Estas observações estão sendo feitas apenas para demonstrar como a programação radiofônica atual, amparada por moderníssima tecnologia, se comparada às dos últimos anos do século passado, atreladas aos precários equipamentos existentes, não evoluiu em termos de talentos artísticos, de inventividade e criatividade que possam merecer elogios, observando-se todos os setores inerentes à produção e apresentação, em TODAS as emissoras que, eventualmente, sintonizo. É lamentável, mas é a pura verdade da radiofonia nacional.

    ResponderExcluir
  25. Bom lembrar de toda essa gente "boa" que nos davam grandes alegrias ouvindo-os pela Rádio Globo, em especial. Meus respeitos a todos esses personagens que só nos fizeram felizes durante por tanto tempo

    ResponderExcluir
  26. Oi querido Fernando Sérgio. Desculpe-me não citar seu nome e explico: A Rádio Mundia só entrava aqui Goiás a partir das 17:45 e só me lembro de você apresentando as edições de O GLOBO NO AR e O SEU REDATOR CHEFE. Sou seu fã e você sabe disso.

    ResponderExcluir
  27. Mandei email privado.. que bom encontrar esse blog

    ResponderExcluir
  28. Como o email voltou.. vou comentar aqui..

    Paulo,
    li uma crônica sua sobre o rádio, na qual eu me vi em você. Eu sabia toda a programação da Globo também.
    Era o nosso meio de comunicação mais democrático.

    Agora, acho que você se esqueceu de um "disc-jóquei" (ahã!!! te peguei) importante: o Cidinho...

    Lembra da vinheta dele?: "Cidinho, Cidinho.. em alta velocidade... pé quente.. prá frente... sucesso de verdade.. "

    Rsrs..

    Sabe que eu sonhava também a Rua do Russel 434? Cheguei bem pertinho.. Fui para a Irineu Marinho 35.. rs

    E aquele menino que nos anos 70 vivia de forma pobre em Alegre-ES, ouvindo a rádio Globo num radio Mitsubishi que ganhei de um tio, aqueles pequenos, capa de couro marrom, a pilha... era como a gente ouvia futebol, programação, e tudo.. pois é.. o guri, pouco mais de dez anos depois, acabou na Irineu Marinho.. mas quis o "destino" que, não por falta de competência profissional, mas por decisão familiar, para atender à jovem família que já se formava, eu voltasse para fincar raízes em minha terra do Espírito Santo..

    Espero que, realmente, você receba esse email..
    abraço

    --

    ResponderExcluir

Postar um comentário